Aviso

Informamos os Leitores que no próximo dia 5 de março (terça-feira) a Biblioteca da Ajuda estará encerrada, por motivo de tolerância de ponto.
Agradecemos a melhor compreensão




 

Obras recebidas na Biblioteca da Ajuda:


 Portuguese Studies

In Medieval Mode: Collected Essays in Honour of Stephen Parkinson on his RetirementModern Humanities Research Association
Vol. 31, No. 2, 2015
Inclui:
 André B. Penafiel. “Early Modern Marginalia in the Cancioneiro Da Ajuda.” Portuguese Studies, vol. 31, no. 2, 2015, pp. 183–194. JSTOR, [aqui]

Obras recebidas na Biblioteca da Ajuda:

Iluminação da Casa Real Portuguesa : os candeeiros do Palácio Nacional da Ajuda / António Cota Fevereiro ; pref. José Alberto Ribeiro. - Oeiras : Mazu Press, cop. 2018. – 192 [2]p. : il. ; 23 cm [Oferta do Autor]


Este livro é um detalhado e pioneiro estudo sobre os sistemas de iluminação - novecentistas, a óleo vegetal, petróleo, etc. - da Casa Real Portuguesa.

O autor começa por apresentar as inovações tecnológicas do século XIX, para depois conduzir o leitor numa rebuscada visita ao rico espólio do Palácio Nacional da Ajuda. É uma oportunidade de excelência para conhecer as peças não expostas desta colecção do Património Português.

No final do século XVIII desenvolveram-se sofisticados mecanismos em torno da iluminação a óleo vegetal. Estes foram os primeiros passos para o rápido desenvolvimento deste tipo de luminosidade, posteriormente seguido pelo gás, petróleo e eletricidade. Estes sistemas com intensidade de luz superior às tradicionais alteraram hábitos e vivências no interior da habitação.

Esta evolução está patente no acervo de luminária do Palácio Nacional da Ajuda, sendo alguns exemplares de importantes manufaturas europeias e americanas, relevantes para a história da iluminação e do design. Mas é sobretudo um espólio único no mundo por ter pertencido a uma casa reinante europeia, por estar quase completo, pela qualidade diversificada dos exemplares e por expressarem os grandes avanços tecnológicos do século XIX, entre outras particularidades.

Obra é valorizada com cerca de uma centena de ilustrações e diversos anexos documentais, como glossário, manufacturas e individualidades, totalmente inéditos.

António Cota Fevereiro (n. 1978) é arquiteto e investigador. É mestre em arquitetura pela Universidade Lusíada de Lisboa, onde defendeu em 2011 a tese Álvaro Augusto Machado, José António Jorge Pinto e o Movimento Arte Nova em Portugal.

Tem vindo a desenvolver trabalhos em torno da arquitetura do século XIX e início do século XX, dedicando-se, em particular, ao estudo da volumetria e da espacialidade da Arte Nova portuguesa, da azulejaria e das artes decorativas. Em torno destes trabalhos enveredou pelo levantamento de biografias, complementando assim lacunas e notas biográficas de projetistas, de artistas e de individualidades relevantes para a história da arte em Portugal. Recentemente dedicou-se à biografia e à arquitetura de estrangeiros na ilha de São Miguel, no século XVIII e início do século XIX, que estiveram ligados ao comércio da laranja. Nestes trabalhos tem levantado documentação inédita e que tem vindo a ser publicada em vários artigos.

No ano de 2015 deu início ao estudo aprofundado dos candeeiros da Casa Real, cujo primeiro resultado agora se dá à estampa. O trabalho ainda está em curso, sendo o tema da tese de doutoramento na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Manuel de Gusmão distinguido com medalha de Mérito Cultural

Decorre amanhã, dia 5 de Fevereiro às 15h00, na Biblioteca da Ajuda, com a presença da Ministra da Cultura, a cerimónia de entrega da condecoração de Mérito cultural ao poeta e ensaísta Manuel Gusmão.
 
Mais em  [Aqui]
 


D. Henrique, Cardeal-Rei


Nasce a 31 de Janeiro de 1512 e morre, curiosamente, a 31 de Janeiro, de 1580, com 68 anos; está sepultado no Mosteiro dos Jerónimos.

Filho de D. Manuel I e D. Maria de Aragão e Castela.
Regente, em nome de D. Sebastião, seu sobrinho, de 1562 a 1568.
Rei, de 4 de Agosto de 1578 a 31 de Janeiro de 1580
Cognome, o Casto
Títulos: Arcebispo de Braga, Arcebispo de Évora, Arcebispo de Lisboa, Inquisidor-mor e Cardeal de Portugal



A Biblioteca da Ajuda tem no seu acervo um códice — cartas e papéis de Lourenço Pires de Távora, para diversas individualidades — do qual destacamos o doc., abaixo, com os  “conselhos” que o Embaixador Pires de Távora fez chegar ao Cardeal D. Henrique pela altura em que assumiu a regência de Portugal, durante a menoridade de D. Sebastião.



 
[c. 1562]
Papel que Lourenço Pires de Távora, embaixador que foi de Alemanha e de Roma, deu ao Cardeal D. Henrique quando tomou o governo por El-Rei D. Sebastião seu sobrinho.
BA - 49-IX-38, fls. 1-7v





 
 


 






 



 





AVISO

Informamos que, devido à preparação e realização de um evento oficial nesta Biblioteca, a leitura estará encerrada na próxima terça-feira, 5 de Fevereiro.
O horário regular será retomado no dia 6 de Fevereiro (quarta-feira).

Agradecendo a compreensão dos leitores,